Horário de Atendimento : Segunda a Sexta: 8h às 19h | Sábado: 8h às 12h

E-MAIL

viafarma@viafarma.com

Fale Conosco

(47) 3028-8028 | Whatsapp: (47) 98831-6304

Farmácia Magistral em foco

20 Fev
0

A Farmácia Magistral está baseada hoje na padronização, aprimoramento e monitoramento de processos para produzir medicamentos e atenção farmacêutica, onde a sociedade possa considerar a farmácia magistral, além de preço, a qualidade, a segurança e a confiança e ter a certeza que terá um profissional aliado à saúde e ao seu bem-estar.

Na farmácia de manipulação o trabalho do profissional farmacêutico é bastante conhecido e reconhecido. Os pacientes hoje procuram constantemente o farmacêutico para tirar dúvidas sobre medicamentos, interações e formulações, e reconhecem nosso papel no conhecimento técnico no preparo e na formulação dos medicamentos. O mercado farmacêutico passa constantemente por mudanças de atitudes, mudanças na legislação, nas atividades de concorrência e no perfil do cliente.

“Nós farmacêuticos temos que estar preparados e conhecer profundamente essas alterações, com isso conseguimos montar estratégias de diferenciação, temos uma visão ampla e competente, firmada com a população. Para que isso aconteça, é necessário que o médico, o farmacêutico e o paciente trabalhem juntos, no sentido de buscar a melhoria na adesão do tratamento. Essa parceria é uma das maneiras de prestar Assistência Farmacêutica, tornando a farmácia uma referência em seus serviços”. (Leila Regina Beria, farmacêutica responsável pela Via Farma, CRF/SC 13106).

Para garantir a qualidade do medicamento aos pacientes, é preciso antes de tudo avaliar a qualidade da matéria-prima recebida e isso fazemos constantemente através da qualificação do fornecedor. Os farmacêuticos tem a responsabilidade de avaliar as prescrições médicas a serem aviadas e adequar a melhor forma de viabilidade do medicamento.

Dicas para não errar na farmácia de manipulação:

  • Observe a limpeza e a estrutura do estabelecimento.
  • Verifique se estão expostos o Certificado de Regularidade perante o Conselho Regional de Farmácia, a licença sanitária municipal e a autorização de funcionamento da ANVISA.
  • O estabelecimento deve ter farmacêuticos para tirar as dúvidas dos clientes.
  • O rótulo do medicamento deve conter o nome do paciente e do médico que prescreveu a medicação, número de registro da farmácia, datas de manipulação e validade, descrição da fórmula, modo de utilização, quantidade solicitada do medicamento, nome, endereço, CNPJ, telefone da farmácia, dados do farmacêutico responsável.
  • Gostou desse artigo? Deixe seu comentário ou sugestão! 🙂